terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Trilho do Castelo (1) - 28 de Novembro 2009

No passado dia 28 de Novembro de 2009 o Grupo Pénotrilho realizou o Trilho do Castelo, em Terras de Bouro. Contou com a presença de 7 elementos sendo eles ; António Freitas, António José (Toni), Paulo Índio, Fernando Silva, José Lopes, Jorge Antunes e Victor Sousa (Datcha).
Este trilho foi realizado em condições climatéricas muito complicadas, chuva, nevoeiro, ventos fortes e bastante frio. Gostaria de realçar também que o trilho está muito mal marcado o que não ajudou nada . Com este conjunto de factores não foi possível fazer a totalidade do percurso, por isso é que o iremos fazer novamente , pois o percurso é demasiado espectacular para não o voltar a repetir , mas com bom tempo.

  • Trilho do Castelo PR2
  • Distância : 17 Km
  • Distância percorrida : 13 Km
  • Tempo : Nevoeiro, Chuva, Ventos fortes , frio .
  • Mapa do percurso total do Trilho do Castelo

Percurso percorrido 13 Km

Preparação da partida em frente ao Café "Tosko"

Cá estamos no Trilho

A nossa subida continua

Se calhar alguém perdeu 2 cêntimos...

Os heróis todos artilhados com impermeáveis

O trilho é muito bonito, mas para se fazer com bom tempo.

Nesta altura o vento e chuva já era bastante forte.

Meia volta , o nevoeiro surgia bastante cerrado dificultando o nosso progresso no terreno.


Ao longe vê-se a aldeia de Covide
Encontramos um vaca morta, teria nascido umas 4 horas atrás.



Isto é lindo


Pénotrilho

Cá está o nosso trilheiro Victor (Datcha). A pensar nos magníficos cachorros e tostas que estaria a comer se estivesse no seu café.

Ao longe a Barragem da Caniçada


Trilho

Um roedor perdido


Reparem ao lado esquerdo , vê-se a Barragem da Caniçada.

Do lado direito da Barragem temos S. Bento da Porta Aberta.

O Grupo Pénotrilho

O caminho continua


Até deixamos rastro na relva.É da qualidade das botas....

A água cristalina e gélida da montanha cantava pela encosta abaixo.
Neste local foi a última vez que vimos a marca do trilho , depois só na aldeia de Seara é que localizamos o Trilho.

Os cavalos selvagens observam-nos com um ar admirado , pensando , o que estarão estes malucos aqui a fazer com um tempo destes ?

Mais uma vez o nevoeiro marcava presença com grande força.

Foi necessário a carta e bússola para nos orientar, pois sem as marcas do trilho , não foi fácil.


Não tínhamos qualquer ponto de referencia para nos ajudar a localizar o local onde nos encontrávamos . Só o instinto, experiência e alguma sorte é que encontramos o caminho certo.



Eis que chegamos á Aldeia de Seara , debaixo de uma grande chuvada. Felizmente uma alma caridosa nos cedeu uma garagem para nós podermos comer o nosso almoço e trocar alguma roupa.
Cá estamos nas "bordinhas" a comer o nosso gostoso petisco.

Não faltou claro , o famoso café do Lopes , que mais uma vez está de parabéns pois o cafézinho sabe sempre que nem nozes.


Um brinde com Favaio , aos teimosos.

A boa disposição está sempre em destaque.

Rosa dos ventos , com o galo a mandar.

As nossas amigas. Morena e Amarela.

Reparem no chão, vê-se os rodados de bicicletas que passaram por nós numa prova de Btt , ainda foram umas centenas.

Como podem ver o nevoeiro estava a acompanhar a malta e a dificultar a nossa orientação.

A descer o Monte Santa Isabel.

O trilho sem nevoeiro seria outra música.

Visita ao castro


Entrada do castelo

Mais uma foto do Grupo de Aventureiros

E assim nos despedimos do Castro


Trilho

Mais uma vez sem marcações para nos orientar, só nos restava a bússola.

Reparem na força do Paulo Índio, a segurar na pedra apenas com um dedo.
Agora é sempre a descer em direcção a Covide.

Já muito próximos do final.

Terminamos o dia no Restaurante do Chalana , na Rita, Povoa de Lanhoso .
A mesa dos Gauleses a comer uma bacalhoada , maravilha.
Prontos para ver um derby Lisboeta, Sporting-Benfica, onde no final ficou um nulo sem golos.

Cá está o nosso delicioso bacalhau regado com azeite e claro acompanhado de um bom vinho.
Pois bem , e assim termina mais uma aventura, e que aventura. As condições climatéricas em que fizemos este trilho deu-nos um grande traquejo para outros desafios.
Satisfeitos por mais um grande dia, aguardamos anciosos pelo prôximo, que agora será lá para o meio de Janeiro de 2010. Meus amigos espero que tenham um Feliz Natal e umas boas entradas para o novo ano 2010 .
Vejam este pequeno filme em baixo, para terem uma ideia das condições climatericas que estes bravos Gerreiros das Montanhas passaram neste dia.
video
Um abraço a todos do vosso amigo
António Manuel C. Freitas Gomes


Sem comentários:

Enviar um comentário